Assessor jurídico e o prefeito Gordinho estiveram na Câmara para falar de dívidas e contratos (Créditos: Ana Veiga)

Lindolfo Collor – Para esclarecer algumas questões e manter o diálogo, o prefeito Gilmar de Quadro (Gordinho – PT) esteve na Câmara de Vereadores. Ele pediu apoio de todos e disse que vai governar pela comunidade.

Gordinho levou também o assessor jurídico, Leonardo Macedo, para falar sobre as contas da Prefeitura. Ele disse que após uma apuração breve, o setor de Contabilidade apurou um déficit de R$ 2.476.807,96. “Esse é o valor de despesas públicas empenhadas, que ainda não houve pagamento. É um compromisso que o município assumiu em pagar. Hoje, isso significa, que temos um montante maior de despesa do que receita”, disse.

O assessor disse ainda que o novo governo pretende reduzir as dívidas. Depois da fala do governo, alguns vereadores comentaram sobre o tema. Um dos mais irritados sobre o tema foi Marcos Schumann. Ele disse que era uma vergonha o município tem tantas dívidas.

CONTRAPONTO

O vereador Alcírio Wiedthauger, aliado do ex-prefeito Wiliam Winck, afirmou que nesse valor, estão os empenhos de licitações e obras em andamento. Ele citou os R$ 500 mil da rua Arthur Weber, a Feira do Produtor que vai custar quase R$ 200 mil, entre outros. “Tem inúmeros de empenhos feitos de verba a vir. Se esses valores não vierem, os empenhos devem ser cancelados”, comentou.

O progressista ainda pediu que a nova administração encaminhe um ofício com informações sobre as contas a pagar.