Prefeita de Emmelshausen, Andrea Malmann, e Charles Paetzinger, prefeito em exercício de Nova Petrópolis, seguram os documentos que selaram irmandade (Créd. Dário Gonçalves)

Nova Petrópolis – Cerca de 120 pessoas prestigiaram, a assinatura de irmandade entre as cidades gaúcha e alemã, no Plenarinho da ACINP, na manhã deste sábado, 09 de novembro.

O evento contou com música, executada pela Banda Municipal, e apresentações sobre as duas cidades, que mostraram suas arquiteturas, pontos turísticos, e culturas.

Emoções

A solenidade foi feita quase toda em alemão, e teve o entendimento de praticamente todos os presentes, já que uma grande comitiva veio diretamente da Alemanha. As falas trouxeram um misto de risos, aplausos, e até mesmo lágrimas.

A prefeita de Emmelshausen, Andrea Malmann falou sobre o sentimento gratificante de vir para Nova Petrópolis sentir-se em casa, pois o dialeto alemão daqui, remete ao falado por seus avós. E foi falando sobre essa familiaridade encontrada no Município, que ela emocionou e levou os alemães às lagrimas.“Aqui nos sentimos em casa, mais do que na nossa própria casa”, afirmou.

Origens alemãs

O prefeito em Exercício, Charles Paetzinger, disse ser um momento muito gratificante e emocionante. “Minha maior emoção, tá no sentido de que em 1858 vieram os primeiros imigrantes alemães para cá, onde fundaram a Colônia de Nova Petrópolis. E até hoje não havia uma irmandade com uma cidade da Alemanha.”, conta.

Nova Petrópolis e Emmelshausen possui uma parceria de intercâmbio há anos, onde alunos do Município atravessam o Atlântico e se hospedam em casas de moradores de Emmelshausen, não em hotéis. Assim como o grupo alemão que está em Nova Petrópolis, está em casas de pessoas que seriam descendentes dos mesmos parentes.

Após a assinatura e o selamento de irmandade, todos se juntaram às mesas e almoçaram em confraternização.