Encosta da Serra teve bom desempenho na geração de empregos em outubro (Créd. Rafael Petry)

Região – A região da Encosta da Serra teve um excelente mês de outubro no que se refere a geração de empregos formais.  Este é o panorama apresentado pelos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, divulgado nesta quinta-feira, 21.

O indicador mede a diferença entre contratações e demissões. A área de cobertura do Jornal O Diário, um total de onze municípios, fechou o período do levantamento com a geração de 1.581 postos de trabalho.

Ainda dentro deste período, ocorreram 1.465 desligamentos, gerando uma diferença positiva de 116 empregos gerados. Apenas cinco municípios fecharam mais postos de trabalho que abriram em outubro, são eles: Estância Velha, Morro Reuter, Nova Petrópolis, Santa Maria do Herval e São José do Hortêncio.

Confira levantamento completo da região:

Dois Irmãos teve o resultado mais expressivo, com a criação de 392 postos de trabalho, em contrapartida de 314 demissões, o que gera um saldo positivo de 78 postos de trabalho. Estância Velha foi o município que mais gerou empregos, com 412 vagas abertas, porém tem um saldo negativo de 2, pela demissão de 414 profissionais no período.

Índices favoráveis também a nível nacional

Beneficiada pelo comércio e pelos serviços, a geração de empregos no Brasil também teve ótimo resultado em outubro, alcançando o sétimo mês seguido de desempenho positivo. O Caged aponta que 70.852 postos formais de trabalho foram criados no último mês.

Esse foi o melhor nível de abertura de postos de trabalho para outubro desde 2016, quando as admissões superaram as dispensas em 76.599. A criação de empregos totaliza 841.589 de janeiro a outubro, 6,45% a mais que no mesmo período do ano passado. A geração de empregos atingiu o maior nível para os dez primeiros meses do ano desde 2014, quando tinham sido abertas 912.287 vagas no acumulado de dez meses.

Por regiões

Todas as regiões criaram empregos com carteira assinada em outubro. O Sul liderou a abertura de vagas, com 27.304 postos, seguido pelo Sudeste com 21.776 postos e pelo Sudeste com 15.980 postos. O Norte criou 4.315 postos de trabalho e o Centro-Oeste abriu 1.477 postos formais no mês passado.

Na divisão por unidades da Federação, 23 estados geraram empregos no mês passado. As maiores variações positivas no saldo de emprego ocorreram em Minas Gerais com a abertura de 12.282 postos; São Paulo, 11.727 postos; Santa Catarina, 11.579 postos, e Rio Grande do Sul, 8.319 postos de trabalho. As unidades da Federação que registraram o fechamento de vagas formais foram Rio de Janeiro, 9.942; Distrito Federal, 1.365; Bahia, 589, e Acre, 367.