Conecte-se conosco

Aniversários

Posch: “Temos que trabalhar pelo mesmo partido que se chama Santa Maria do Herval”

11/05/2020 - 10h42min

Atualizada em 12/05/2020 - 10h46min

Germano Seger, popular Posch, está no quarto mandato como vereador e é o atual presidente da Câmara, onde também já está à frente pela quarta vez (FOTO: Cleiton Zimer)

Santa Maria do Herval – Germano Seger, popularmente conhecido como Posch, destaca que seu objetivo como vereador e, também, presidente da Câmara é trabalhar pelo bem do município, principalmente em meio às turbulências atuais. “Ser presidente significa ter pulso firme; esse ano é um ano muito difícil, um ano eleitoral, e dentro da Câmara não pode ter partido; é preciso defender o que é justo. E é o que está acontecendo hoje”, disse Posch.

Em relação às dificuldades de Santa Maria do Herval, Posch ressalta que todos os municípios possuem dificuldades, uns mais e outros menos. Mas, ao mesmo tempo, se mostra preocupado com a atual situação decorrente da crise mundial e, também, da estiagem. “Tomara que não venham a faltar empregos, que as empresas continuem firmes e fortes assim como todos precisam estar nesse momento. Tendo onde trabalhar, tendo saúde, o resto vamos levando”.

Em relação às demandas de vereador, Germano destaca que não há dificuldades em ser legislador. “Hoje na verdade é preciso fazer o que é justo para o município e ajudar. Eu sou vereador pelo quarto mandato e não peguei nenhuma diária, não faltei a nenhuma sessão sequer, não peguei nenhum atestado e nunca votei abstenção. Acho que é preciso ser transparente; não sou muito de defender partido, temos que trabalhar pelo mesmo partido que se chama Santa Maria do Herval”, comenta Germano.

Ele defende que as conquistas como vereador são diárias. “Não sou muito de aparecer em jornal e nas redes sociais. Tem muita coisa acontecendo de bom; ajudamos em tudo que é lugar. Na saúde, por exemplo, estamos ajudando muito, principalmente agora com o vírus. Mas não gosto de aparecer, as coisas não são por aí, o povo sabe o que a gente faz de bom, e é o povo que vai julgar”, ressaltou.

Em relação à atuação do Executivo, Germando conta que nunca falou contra nenhum prefeito. “Cada prefeito ou prefeita faz o seu mandato. A Mara está fazendo o que ela pode, porque sabemos que está muito difícil, não tem dinheiro para nada. Então vai fazer o que? Precisa levar o que tem”, disse.

Posch parabenizou todos os hervalenses e o Herval pela passagem do seu aniversário. “Que tenham muita paz, saúde e emprego. Isso é o mais importante para o nosso município”, finalizou.

Quatro vezes vereador

Germano faz parte da história política de Santa Maria do Herval desde a emancipação do município mas, somente em 1998 se filiou ao PDT e, nas eleições de 2000 já se elegeu vereador pelo partido, se reelegendo novamente em 2004 e 2008, ambas as candidaturas pelo PDT.

Posch aos 16 anos, em 1977

Em 2012 se filiou ao MDB. “Entrei por causa do falecido Valdir Schneck e Derly Bassegio que, na época, falaram comigo e pelos quais tenho muito respeito”, disse Germano. Naquele ano ele não concorreu a nenhum cargo no legislativo, ficando de fora da política.

Posteriormente, em 2016, se elegeu vereador pelo MDB, onde no primeiro ano, em 2017, presidiu o legislativo, da mesma forma como agora, em 2020.

Assim, ficou 13 anos no PDT, posteriormente permaneceu filiado ao MDB durante oito anos e, no início desse ano se filiou ao PSDB. Mas Germano disse que ainda não sabe se vai concorrer à algum cargo nas próximas eleições.

No total, foi presidente da Câmara de Vereadores em 2010, 2012, 2017 e 2020.