Conecte-se conosco

Destaques

Postura política da Havan não interfere na vinda para Novo Hamburgo, garante prefeita

27/05/2020 - 18h38min

Atualizada em 27/05/2020 - 18h41min

Prefeita Fátima Daudt descartou qestõe

Novo Hamburgo – Após confirmação da assinatura do contrato, ato realizado na última segunda-feira (25), que garante a vinda de uma megaloja da Havan para Novo Hamburgo, a cidade vive a expectativa para o início das obras e futura inauguração.

O próximo passo está nas mãos da própria empresa, que está elaborando o projeto para ingressar na Prefeitura. Um cronograma de obras, no entanto, ainda não é possível prever em razão da pandemia do Coronavírus, mas o desejo da marca é abrir as portas do empreendimento ainda em 2021.

A prefeita Fátima Daudt (PSDB) comemorou a conclusão do negócio, que vinha se arrastando desde o ano passado, citando que se trata de uma excelente notícia em meio a um cenário de incertezas econômicas gerado pelo Covid-19, que tem levado ao fechamento de negócio e desemprego.

“A Havan adiantou este processo inicial com o proprietário da área, que foi importante e essencial, e agora o projeto vai ingressar na Prefeitura e ali vamos dar toda atenção necessária. Mas os prazos são questões internas da empresa”, destacou.

“Não administro para um lado ou outro”

Entre questionamentos relacionados a parte técnica do projeto e negociações para viabilizar o negócio, a prefeita também se posicionou quanto a um assunto que foge das questões burocráticas e leis municipais. Através de sua figura principal e representativa, o empresário Luciano Hang, a empresa já fez diversas demonstrações públicas e constantes de ideologia política.

Fátima apontou que não levou em consideração posicionamentos partidários por parte da marca, destacando que a gestão municipal se ateve apenas às leis e no desenvolvimento econômico da região.  “Não administro para um grupo ou outro. Mas sim para todos. E para estes, existe uma legislação e as leis municipais. Então não há porque haver qualquer tipo de manifestação da minha parte de forma política”, avaliou Daudt.

A prefeita concluiu citando que a cidade precisa de boas empresas, e considera a vinda da Havan mais uma possibilidade de empregos e arrecadação. “Eu vejo apenas a empresa. Eu me preocupo com o desenvolvimento de Novo Hamburgo. Não costumo puxar para nenhum lado. Gosto muito do equilíbrio”.

A megaloja será construída na BR-116 ao lado do viaduto da Rincão, entre o outlet do Grupo Herval e o Shopping IFashion. O investimento gira em torno de R$ 25 milhões, valor padrão em demais empreendimentos da marca no Estado. A Havan deve gerar cerca de 150 empregos diretos para a região.