Conecte-se conosco

Destaques

Principais indústrias de Dois Irmãos, Morro e Herval devem retornar dia 7 de abril

27/03/2020 - 18h35min

Atualizada em 28/03/2020 - 11h08min

Dois Irmãos / Morro Reuter / Santa Maria do Herval – Paradas desde o final da semana passada e início dessa semana, as principais indústrias de Dois Irmãos, Morro Reuter e Santa Maria do Herval devem retomar às atividades no dia 7 de abril. A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato Patronal, Paulo Vicente Bender ao Diário. “A princípio, todas as indústrias que estão associadas ao Sindicato reabrirão, exceto a Wirth e a Usaflex, que deram um prazo maior de férias/dispensa”, disse. Dessa forma, retornam a H. Kuntzler, Henrich e Pegada. A informação também foi confirmada pelo presidente do Sindicato da categoria em Herval, Elário Ênio Becker.

* Carreata e buzinaço pela reabertura dos serviços em Dois Irmãos

Em Santa Maria do Herval, porém, está em vigência o decreto da Prefeitura que suspende todas atividades comerciais, industriais e de prestação de serviços privados não essenciais até o dia 18 de abril. A reportagem entrou em contato com a prefeita Mara Stoffel, para averiguar a possibilidade de o Executivo revogar o decreto. Mara informou que há a possibilidade de o decreto ser revogado, dizendo que irá seguir as determinações do governador.

Em Morro Reuter o decreto vai somente até o dia 6, possibilitando o retorno às atividades. Já em Dois Irmãos, as indústrias não pararam motivadas por decreto, portanto não haverá impedimento legal. “Elas foram fechadas em consequências de outras áreas” ressaltou Vicente, dando como exemplo as escolas e demais servidores públicos. “Vale lembrar que o salário dos servidores é pago através dos tributos das indústrias e comércios”, ressaltou Vicente.

GRUPO HERVAL

A reportagem também entrou em contato com o Grupo Herval de Dois Irmãos, que suspendeu todas as atividades desde terça-feira, dia 24 e, conforme já havia sido anunciado, a previsão é de retorno gradual a partir do dia 6 de abril. “A retomada vai depender do mercado”, disse o gerente de recursos humanos da empresa, Vendelino Neumann.

ESCOLAS E FADI

Em contato com a Prefeitura de Dois Irmãos, a assessoria de imprensa informou que “da forma que está a evolução dos casos, é quase certo que as aulas retornam no dia 7 de abril”, conforme já estava previsto e, igualmente, em Morro Reuter. Da mesma forma, a FADI também deverá retornar às atividades no mesmo dia, conforme informou a diretora da instituição, Cassia Maldaner, ressaltando que vão seguir a decisão que será tomada pelo município.

DE SURPRESA

Romeo Schneider, diretor do Sindicato dos Sapateiros, destacou que a informação de que as indústrias irão retomar as atividades o pegou de surpresa. “É importante a gente retornar ao trabalho, mas também acho importante ganhar uma semana a mais”, disse ele, ressaltando que se as atividades forem retomadas no dia 7, em uma terça-feira, as empresas trabalharão durante três dias, tendo em vista o feriado de Sexta-Feira Santa. “Na situação em que estamos, três dias a mais ou a menos, não sei se isso vai resolver o problema”, explicou Romeo, ressaltando que “tudo indica que vai piorar”.

“NÃO TEM MAIS O QUE ESPERAR”

Vicente destaca que se “tivermos que trabalhar só um dia, nós vamos ter que trabalhar um dia. Não tem mais o que esperar, a coisa já está crítica. Não tem como não iniciar se tem pedidos no momento. Porque lá adiante a gente não sabe se vai ter pedidos”, ressaltou.

“Se tivéssemos situações gravíssimas no nosso município e na região, tudo bem. Não vamos deixar de cumprir as medidas de proteções preventivas, assim como já estava sendo feito antes das atividades serem suspensas”, ressaltou Vicente. O presidente ainda destacou que todos os funcionários acima dos 60 anos entrarão em férias. “Se realmente o comércio não for aberto e não tiver a movimentação de novos pedidos, ninguém precisa ser especialista para saber o que vai acontecer”, concluiu.