Conecte-se conosco

Coluna Dois Irmãos

Que bagunça: um exemplo prático de como o DPVAT não funciona. E um comentário sobre o estado de saúde do Edemar Rambo

16/01/2020 - 11h03min

Causa-nos estranheza que parte da imprensa tem defendido o DPVAT, como se fosse uma coisa boa. Os mesmos que defendem os pardais escondidos atrás das moitas que só servem para arrecadar dinheiro! O DPVAT, para mim, nada mais é do que uma CPMF, que tem uma boa causa mas não funciona! Outro dia falaremos mais…

DIA DA MENTIRA

Quer um exemplo? No Dia da Mentira em 2016 (1º de abril) um colega de firma estava de moto e foi atropelado por um cachorro. Quebrou a perna e ficou quase um ano parado. Recorreu ao DPVAT e recebeu 864 reais, que não deu para nada, pois ficou quase um ano fora do trabalho, de muleta, ganhando aquela ninharia do INSS. Pois bem, isso foi em 2016! Você acredita que agora, no fim de janeiro, enfim, ele terá a perícia do DPVAT? Só no Brasil mesmo! Por isso, frisamos que foi no Dia da Mentira, porque parece piada um negócio deste!

MENSAGEM POSITIVA

*Aliás, esta é nossa mensagem positiva do dia, que vale para este caso, para o próximo ou para qualquer outro: em 2020 vamos ser menos moralistas, fazer menos julgamentos, parar de dar opinião em cima do “disse-que-me-disse”. Você não é obrigado a sair por aí dando opinião. Fique em silêncio se não sabe o que falar!
*Como disse certo escritor famoso: “opinião é a mercadoria mais barata do mercado, tanto é que todo mundo tem a sua”. E eu digo mais: “todo mundo tem a sua e sai por aí dando de graça”!
*E, da mesma forma que as pessoas deveriam parar de perder tempo querendo ter uma opinião sobre tudo, poderiam usar este tempo para agradecer às coisas boas que têm, como a saúde, a família, os amigos, o trabalho e também por morar em uma cidade maravilhosa, o fato de não morar no Irã, por exemplo. E por aí vai…

EDEMAR RAMBO

Atualmente morando em Alecrim, o ex-vereador, ex-presidente do Sindicato dos Sapateiros e ex-candidato a deputado, Edemar Rambo, está com problemas de saúde. Na verdade, poderíamos falar apenas Rambo! Não precisa de sinônimos, tão conhecido e atuante foi por aqui, é claro, com seu trabalho não agradou a todos, mas desempenhou-o da melhor forma que ele soube fazer.
Enfim, é hora de ajudá-lo. E uma vaquinha virtual foi lançada para arrecadar uma quantia para o tratamento no olho. A adesão tem sido positiva, mas ainda é preciso bastante, conforme nos falou o filho, Tiago Rambo.

AJUDA

Mas, com certeza, não chegará a tanto. Se cada pessoa que trabalhou em fábrica (e se beneficiou com reajuste salarial das campanhas do dissídio trabalhista encabeçadas pelo Rambo) retribuísse doando somente 10 reais, em um dia se batia a meta do valor necessário para o tratamento. Eu falei 10 reais! Mas quem pode está doando bem mais, o que é importante, pois se chega antes no valor para fazer o tratamento. Como diz aquele ditado, ninguém é tão pobre que não possa ajudar, e nem tão rico que não possa precisar de um apoio. É uma frase antiga, que ilustra este caso, mas também outras centenas de casos que vivenciamos todos os dias.