Conecte-se conosco

Destaques

Sem comer: guardas providenciam almoço para caminhoneiro barrado em porta de empresa de Estância Velha

27/03/2020 - 10h11min

Atualizada em 27/03/2020 - 10h19min

Guardas ainda doaram máscaras e luvas ao caminhoneiro (FOTO: ISAÍAS RHEINHEIMER)

Estância Velha – O caminhoneiro Wanderley Pereira Silva, 42 anos, que foi barrado ontem na porta de uma empresa estanciense pelo medo de que pudesse estar contaminado pelo coronavírus, recebeu o suporte da Guarda Municipal e de uma enfermeira da rede pública. A enfermeira avaliou o caminhoneiro e verificou que o mesmo já não apresentava mais sintomas de gripe, o que foi determinante para que a empresa autorizasse ele acessar o pátio para concluir o serviço.

Com medo do coronavírus, caminhoneiro é barrado em porta de empresa de Estância Velha

Já os agentes da Guarda Municipal foram solidários. Ao ouvir a história do caminhoneiro, descobriram que ele estava desde a última terça-feira sem fazer uma refeição descente. Wanderley Pereira Silva, que é morador de Rio Grande, contou que é assustadora a situação das estradas brasileiras por conta das medidas de combate ao coronavírus. “Estradas vazias, com tudo fechado. Não se acha restaurantes, postos de gasolina ou mercados abertos na beira da estrada. Não tem nem caminhoneiro na rua”, relatou. 

Por conta disso, o caminhoneiro conseguiu fazer sua última refeição na terça-feira. Nos dias seguintes se alimentou com bolachas e banana. “Foi o que encontrei no caminho. Banho nem pensar. Nunca tinha passado por uma coisa parecida”, desabafou. Ao saber da situação, os agentes da Guarda Municipal decidiram fazer uma boa ação: foram a um restaurante e providenciaram uma vianda para o caminhoneiro. “Comi hoje graças aos policiais, que me trouxeram”, agradeceu.

Os agentes ainda providenciaram um local para que Silva pudesse tomar um banho antes de seguir viagem. “Daqui, vou direto para casa. Se é para passar fome, que seja em casa”, desabafou do caminhoneiro.