Conecte-se conosco

Coluna Nova Petrópolis

Será que desta vez a Corsan será enquadrada?

22/04/2020 - 12h05min

Falta água constantemente em Nova Petrópolis porque o maquinário sucateado da Corsan funciona dia sim, dia não. Em paralelo, estiagem que aí está é gravíssima (segundo as medições de um amigo, nas últimas 7 semanas choveu apenas 35 milímetros). Aí agora nem o abastecimento com auxílio de caminhões-pipa está funcionando direito, porque a EGR resolveu recapear a avenida, que por sinal estava em condições relativamente boas e não era prioridade. Com as máquinas, os caminhões da Corsan não conseguem chegar. Aliás, cabe aqui um parêntese: Corsan e EGR, que estonteante competição de descalabros administrativos! Mas, ao mesmo tempo que é mais grave, pois envolve o mais essencial dos serviços, acho que o caso da Corsan é mais fácil de ser resolvido. Existe um contrato entre Corsan e Prefeitura. Ambas as partes gostam de fazer de conta que esse contrato não existe. Mas, a qualquer momento isso pode mudar e a Corsan pode ser chamada às suas verdadeiras responsabilidades.

REPETECO
Em momentos como este, em que o abastecimento fica comprometido, volta a esperança de que a Corsan vai ser finalmente enquadrada pelas autoridades municipais. Os vereadores discutem a situação e convocam o gerente da Corsan a ir à próxima sessão para lhes falar. Quantas vezes nós já vimos isso? Eu confesso que já perdi as contas. Bom, o número vai aumentar, porque na segunda-feira, dia 27, o gerente Sadi Zimmermann irá novamente à Câmara para tirar dúvidas dos vereadores.

OTIMISMO
Talvez desta vez seja diferente. Vamos considerar a fala de alguns vereadores na última sessão, a de segunda-feira, 20. Rodrigo Santos (PSB) lembrou que durante a crise de fevereiro, a Corsan prometeu um investimento de R$ 25 milhões no município. Jerônimo Stahl Pinto (PDT) disse que é inadmissível faltar água tantas vezes por problemas no maquinário. Já o líder de governo, Oraci de Freitas (PP), informou que está sendo reaberta a antiga estrada que ligava o bairro Juriti à localidade São José do Caí. Segundo Freitas, uma roçada já foi feita e na semana que vem possivelmente as máquinas começarão a trabalhar. E por que essa estrada é importante? Porque, além de representar uma nova via de acesso, é por ali que a Corsan pretende subir uma adutora, que levará água de dois poços e do Rio Caí para abastecer a zona urbana. E com um fator adicional, também destacado por Freitas: o lugar já conta com rede de energia trifásica, o que representa uma desculpa a menos para a Corsan.

A CORSAN É LISA
Acima eu falei em otimismo porque, como se vê, a Prefeitura está colaborando e os vereadores estão em cima do assunto. Por outro lado, o pessimismo reside no fato de que, em fevereiro, a Corsan garantiu que as obras da adutora iniciariam em até dois meses. Diante da gravidade do que se viu no início do ano (uma crise que está muito perto de se repetir), essas obras já eram para estar em andamento. Nossas autoridades não podem se descuidar deste assunto. É pauta para ser avaliada mês a mês.

Por Francis Jonas Limberger
[email protected]
WhatsApp: (51) 99888-1830.