Conecte-se conosco

Destaques

Sérgio Moro anuncia demissão do Ministério da Justiça

24/04/2020 - 11h47min

Atualizada em 24/04/2020 - 12h05min

Brasília – Em pronunciamento na manhã desta sexta-feira, 24, Sérgio Moro anunciou demissão do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A decisão foi feita após a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo.

Em entrevista coletiva de cerca de 40 minutos, Moro destacou os serviços realizados à frente da pasta, tanto no combate à corrupção como a outros crimes ocorridos no país.

Em publicação no Diário Oficial da União também hoje, o presidente Jair Bolsonaro assinou a exoneração de Valeixo. Segundo ele, “a pedido” do agora ex-diretor-geral. A imprensa do centro do País afirmou que o ex-ministro teria ficado chateado com a demissão de Valeixo. Ao final do pronunciamento, Moro foi muito aplaudido.

Algumas frases de Moro no pronunciamento

“Existe muito ainda a ser feito, mas o cenário geral, da grande corrupção, já foi feito”

“Fica clara a interferência política na Polícia Federal”

“Sinto que tenho o dever de tentar proteger a institução, a Polícia Federal. Entendi que eu não podia deixar de lado meu compromisso com o estado de direito. Fiquei sabendo da exoneração pelo Diário Oficial, na madrugada. Não assinei. Não existe nenhum pedido que foi feito. Foi ofensivo. Isso de fato não é verdadeiro [suposta exoneração de Valeixo a pedido dele próprio]. Este último ato é uma sinalização de que o presidente me quer fora do cargo, não me quer no cargo”

“De todo modo agradeço ao presidente da República a nomeação que foi feita. Estou sendo fiel a este compromisso”

“Independente da minha saída, seja feita uma escolha técnica, sem preferências pessoais”