Conecte-se conosco

Destaques

Sugestão do toque de recolher divide opiniões da comunidade na região

28/06/2020 - 13h18min

Atualizada em 28/06/2020 - 13h19min

Nova sanitização está sendo realizada nas ruas de Dois Irmãos (Cred. MELISSA COSTA)

Dois Irmãos/Região – Umas das alternativas levantadas por prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Vale do Sinos (AMVARS), na reunião realizada sexta-feira, na sede da prefeitura de Dois Irmãos, foi aderir ao toque de recolher para conseguir a reabertura do comércio. Em contrapartida a essa flexibilização solicitada ao governo, os prefeitos se comprometem em implantar em suas cidades o toque de recolher de toda a comunidade estabelecido para as 21h diariamente. O ofício foi enviado nesse sábado, 27, ao governador Eduardo Leite.

CONTRA E A FAVOR

A notícia ganhou grande repercussão nas redes sociais e divide opiniões. Há moradores que pontuaram a sugestão como ditadura, enquanto outros dizem preferir o comércio aberto, mesmo que a partir das 21 horas haja o toque de recoclher. “Toque de recolher? Estamos em um ditadura agora? Só querem liberar o comércio para poderem receber seus impostos, para que nós possamos continuar sustentando o Estado. Proibiram até a manifestação religiosa”, citou um morador de Dois Irmãos. “Boa sorte prefeita Tânia e demais prefeitos. Que o governador possa nos dar uma ótima notícia e que possamos abrir o comércio com flexibilização”, contrapôs outra internauta.

USO DE MÁSCARAS

Outra moradora de Dois Irmãos acredita que a obrigatoriedade do uso da máscara nas ruas deveria ter um peso maior. “Acho que um ponto que deveria ser abordado é a obrigatoriedade do uso de máscaras nas ruas da cidade. Isso ,com certeza, ajudaria muito na contenção do vírus, mas até o momento não foi feito. Sei que é da consciência de cada um, mas se estão esperando a boa vontade do povo, vão ficar na espera”.