Conecte-se conosco

Variedades

Aniversário: histórias de Linha Nova

Agricultores de Linha Nova, abrindo a estrada entre Linha Nova e Nova Petrópolis

A ocupação de Linha Nova surgiu na década de 1840, sendo o escritor Felipe Kuhn Braun no livro História de Linha Nova 1847-1945. Segundo ele, a maioria dos imigrantes ali instaladas era do Hunsrück e do Palatinado. “Linha Nova é o terceiro menor município (em número de habitantes) do Rio Grande do Sul. É um a localidade pouco conhecida pelos gaúchos. Apesar disso tudo, esse lugar tem uma história riquíssima. Ali surgiu a primeira cervejaria do Rio Grande do Sul e uma das primeiras do Brasil. Nessa pequena localidade moravam os líderes dos Muckers. Nas terras de Linha Nova o protestantismo surgiu com força e um de seus maiores líderes no Estado, o pastor Hunsche, foi, por décadas, o pároco da comunidade.

O pastor Hunsche, que chegou no ano de 1868, no começo teve que morar na casa comercial de (Georg) Heinrich Ritter. Foi então iniciada a construção de uma casa paroquial, pelos linhanovenses. Ela foi construída com pedras e barro. As paredes de 60 centímetros de grossura foram cobertas com massa de cal e areia. A casa tinha 8,5 m X 12 m. A cozinha, uma construção separada, tinha 6m X 4,5 m. Um estábulo foi construído ao lado da cozinha. Esta obra foi feita pelos 30 sócios da comunidade de Linha Nova.

Fatos curiosos

No dia 22 de fevereiro de 1871, o pastor Hunsche pode entrar na nova moradia com sua jovem esposa, com a qual ele havia casado oito dias antes, na Picada 48. Esta casa serviu como casa paroquial até 1955, quando teve de ser substituída por uma nova.

Na metade da década de 1930, o linhanovense Alfredo Nienow planejou a construção de uma usina elétrica em Linha Nova. Em 1935, ele iniciou a construção que, no ano seguinte, entrou em funcionamento, fornecendo de luz elétrica par aos moradores mais próximos e, em seguida, par toda Linha Nova.