(Créditos: Denise Hanauer)

Turismo gastronômico, turismo rural, turismo cultural, turismo religioso e turismo de compras. Foi definindo estas cinco linhas que a Rota Romântica se colocou, de fato, no mercado turístico. Passou a “existir de verdade”, como observou o presidente da entidade, Laurindo Julien, em agosto de 2001.

Foi então que, após muitas reuniões, a Rota começou a chamar a atenção para o que de melhor os seus municípios tinham a oferecer. “Até então era apenas um caminho que passava por vários municípios, ligando Gramado e Canela a Porto Alegre”, acrescentou o presidente.

A Rota Romântica foi lançada junto aos órgãos de turismo em 26 de junho de 1995. Em 22 de abril de 1996 aconteceu a fundação da entidade, com a primeira assembleia da Associação dos Municípios da Rota Romântica.

Desde ponto até o ano de 2001 aconteceram muitas reuniões, estudos e avaliações entre os representantes do turismo dos 13 municípios (Linha Nova ainda não fazia parte). Tudo para definir quais seriam os produtos e os grandes potenciais a serem explorados nesta Rota Romântica.

Aquele lançamento de roteiros feito pela Rota Romântica em 2001 mereceu cobertura de uma página do Diário. O jornal e a entidade, aliás, têm idades e lugares de atuação muito parecidos, quase iguais. Mas por que a definição institucional apresentada há 18 anos merece ser citada hoje?

Porque até hoje ela se mostra acertada! Com certeza optou-se pelo melhor, a exemplo da ideia de definir o plátano (e posteriormente o liquidâmbar) como símbolo da região e item de embelezamento das estradas e outros espaços turísticos.
Enfim, o esforço dos pioneiros deste projeto não foi em vão! Gastronomia, zona rural, cultura, religião e comércio seguem sendo importantes bases turísticas dos 14 municípios. É claro que a este planejamento básico, com o passar dos anos, diversos avanços foram sendo acrescidos.

Um pouco deste conjunto é mostrado em mais uma edição espacial “Rota Romântica”, que o Diário orgulhosamente distribui com edição de hoje. Desejamos a todos uma ótima leitura e ótimos passeios!

Leia mais no caderno Rota Romântica clicando aqui.