Fica em torno disso

Ontem fiz um comentário sobre a situação política de Ivoti. Afinal, quem vai ser eleito prefeito no ano que vem. Fatalmente o próximo prefeito será do PP, a não ser que Maria saia do partido e o seu candidato se eleja prefeito. Isto pode acontecer. Maria se sente extremamente incomodada no partido por causa de pessoas que ela não gosta mais. Ela chega a demonstrar que tem ojeriza do partido, mesmo porque o PP estadual ou até nacional nunca a ajudou quanto aos problemas que enfrentou. No entanto, tem alguns entraves para ela concretizar o sonho de sair do PP. Para onde ir é o primeiro deles. Os dois deputados do PP são outro. Molling e Fixinha nãos e reelegeram, mas continuam no partido e devem gestionar para ela não sair do PP. Maria não deve ter pressa para decidir o que vai fazer. Afinal, não é candidata a nada, mas, ao mesmo tempo, tem tudo para influir decisivamente nas eleições do ano que vem. O que ela tem todo mundo sabe. Maria tem os preciosos votos para influir na eleição ou até mesmo decidi-la. Não não esqueçamos da última eleição, a de 2016, quando ela se elegeu e depois perdeu o cargo. Na eleição suplementar, um ano depois, Maria pegou literalmente o prefeito Martin debaixo do braço e o elegeu com cerca de 70% dos votos. Ele deu de relho nos dois oponentes que achavam que tinham chances. Imaginem, Marli e Paulo Buchmann, uma dupla que parecia imbatível, apanharam feio. Não teve jeito, Maria consolidou um eleitorado de 70% dos votos nas últimas eleições.

CONTINUA

Transcorridos três anos, será que continua com este eleitorado cativo ou não. Provavelmente não é mais tanto, pois ele deve ter caído para 60% ou sabe-se lá quanto. Mas anda em torno disso. O problema é transferir os votos. Fácil é transferir para Martin, um candidato limpo e que não tinha desgaste e rejeição alguma. Foi muito fácil elegê-lo, ainda mais depois de Maria ter sido cassada, o que, para a esmagadora maioria da população, foi uma tremenda injustiça. Vamos ver que rumos tomará a política de Ivoti faltando praticamente um ano para as próximas eleições. Definições começam a acontecer por causa da filiação eleitoral. Vale lembrar que, para concorrer por um partido no ano que vem, o candidato deve estar filiado um ano antes, que será em outubro que vem, daqui a quatro meses. Vamos ver se até lá Maria continua no PP ou não. Se não, para onde irá.

O QUE É ISSO?

Uma aluna de curso superior da área da saúde teve que fazer um atendimento de pessoa com problemas de saúde. Na hora de preencher a ficha, a senhora teve que responder as seguintes perguntas: nome e idade. Agora vem o espanto com as seguintes perguntas. Pergunta: IDENTIDADE DE GÊNERO: Heterossexual; ORIENTAÇÃO SEXUAL: Mulher; SEXO BIOLÓGICO: Feminino. Notaram as sutilezas. O que aconteceu neste país nos últimos anos. Porque a pessoa não respondeu unicamente a seguinte pergunta: SEXO: masculino ou feminino como sempre foi. Gente, nos últimos 30 anos o Brasil foi dominado por uma ideologia que jogou na lata do lixo os verdadeiros valores da população. Orientação sexual, identidade de gênero e sexo biológico. Três perguntas para saber se a pessoa era homem ou mulher, ou seja lá o que for.