Maifest, Fest Feira, atestados falsos e Marcel no JN

Dias atrás, denunciamos que alguém havia jogado restos de mudança e de construção no arroio da Esquerda, próximo ao Campo do 7 de Setembro. A denúncia desta semana, que chegou até nós, é uma imensa quantidade de lixo doméstico abandonada ao lado da estrada que liga ao Morro dos Reis. Que barbaridade!

QUEM NUNCA?

Ivoti está envolto na polêmica da funcionária pública (agora vereadora) que teria pedido (e recebido) um atestado médico fajuto para não precisar trabalhar. Gente, convenhamos, nada mais deveria nos abismar nesta Republiqueta de Bananas. Isso é prática comum não só na iniciativa privada, como nos órgãos públicos. É errado, é falta de ética e tudo, mas quem nunca ouviu algum conhecido funcionário público dizer “preciso arrumar um atestado para tal dia que quero ir pra praia ou para ir no jogo do Grêmio (ou Inter) em tal lugar?”

TODOS?

Por falar nisso, realmente nossa audiência é qualificada (e corneteira, ao mesmo tempo). Um destes mandou em um grupo de Whats (que depois chegou até mim) que, em uma única coluna, a gente teria conseguido elogiar e “criticar ao mesmo tempo os quatro últimos prefeitos e vices”! Não foi bem assim, mas tudo bem! Na verdade, dos últimos seis, elogiamos os últimos cinco prefeitos (apenas o saudoso Mallmann ficou de fora, pois não comentamos sobre eventos na gestão dele)! E alfinetamos alguns prefeitos que acabaram com algumas festas tradicionais, apenas isso!

MAIFEST

Por falar nisso, deu boa repercussão a coluna que falamos sobre o comentário do ex-prefeito Renato sobre o setor de móveis na Fest Feira. Então, é importante lembrarmos que, no passado, em uma Maifest Festa e Feira que era no ginásio do Santa, onde o próprio Renato (então prefeito) ciceroneou muitos de nós levando em estandes de indústrias que sequer sabíamos que existiam aqui. Um deles, ainda lembro, eram os pentes Don Juan, feitos em madeira. Era uma época saudosa, onde, inclusive, a Malhas Daiane tinha estande lá.

JÁ ERA

Mas este tempo se foi, o nome Maifest agora está com a Prefeitura de Tupandi – o que é uma pena, perdemos! – e que bom que nenhum município ainda ‘levou’ o nome Fest Feira, que é muito forte! Enfim, se lamentamos pela perda do nome Maifest, por prefeitos que não cuidaram como deveriam daquela festa, hoje elogiamos o atual governo, na pessoa da Tânia e do Jerri, por ressuscitar o nome Fest Feira.

PICANTES

– A Fest Feira, na verdade, inicia dia 26 e vai até dia 5 de maio. Não terá festa somente nos dias 29 de abril e 2 de maio, do contrário, seriam duas semanas de portões abertos.
– Marcel deu entrevista ao Jornal Nacional dia desses. E ganhou mais espaço ainda, por conta da comparação de seus gastos com os de Maria do Rosário.
– A CPI que investiga irregularidades na gestão anterior do hospital segue de vento em popa. O prazo para encerramento será dia 2 de junho. Até lá, até a prefeita Tânia, secretário Afonso Bastian, vice-prefeito Jerri e diretor do ISEV terão que ir lá para serem entrevistados ou interrogados!
– A mensagem positiva do dia: “Vencer não é competir com o outro. É derrotar seus inimigos interiores”, de Roberto Shinyashiki.