Tão importante como qualquer uma das outras

Aposto que 80% dos leitores desta coluna não sabem direito o que significa PRB, tampouco qualquer das siglas dos mais de 30 partidos políticos existentes no Brasil. Nos Estados Unidos também tem mais de 30 partidos. Só que tem uma diferença. Lá só existem dois que dividem o poder há quase 200 anos. Os demais são irrelevantes. Aqui existem hoje mais de 30 partidos políticos, a maioria siglas criadas para ganhar o dinheiro do Fundo Partidário. Basta ter um partido no Brasil que cai uma grana legal na conta dos seus dirigentes. É mais ou menos o que aconteceu com os sindicatos. Bastava ter um sindicato para cair uma grana preta na conta de cada um, mesmo que sejam só de fundo de quintal. A propósito, sindicatos, existem no Brasil mais de 17 mil, a maioria sustentada com o dinheiro do governo, quer dizer, dos trabalhadores. Uma das primeiras medidas que o atual presidente tomou foi extinguir o Ministério do Trabalho. Este ministério não tinha função alguma a não ser conceder a carta sindical para os novos sindicatos e divulgar uma vez por mês o resultado do Caged, que é o cadastro de empregados e desempregados do Brasil baseado nos registros das carterias de trabalho. Para conceder uma carta sindical o preço era de alguns milhões e para divulgar o resultado do Caged o governo não precisa fazer nada, pois existe programa que divulga o resultado na hora.

PCS/PPU/PPA/CDO

Qual é a diferença da salada de letras deste tópico das iniciais dos esmagadora maioria dos partidos políticos existentes no Brasil. Nenhum. Se você colocar aí a sigla da esmagadora maioria dos partidos legalmente registrados no Brasil e que recebem o Fundo Partidário, a maioria das pessoas também não vai saber o que significa a salada de letras. Tirando fora o PT, o MDB, PSDB e mais dois ou três partidos com os quais as pessoas tem familiaridade, o resto não existe. Quase todos eles tem algum deputado com assento no Congresso Nacional. No fundo são siglas que servem de aluguel apenas. Na hora da eleição, se tem direito a 2 segundos na TV, vendem o precioso tempo por uma grana que pode chegar a milhões. Só servem para isso. Aqui no Brasil estabeleceram a cláusula de barreira há uns anos atrás e o Supremo derrubou a barreira. Uma vez mais em que o Supremo deu uma de legislador e só fez besteira.

AQUI

Aqui em Ivoti as pessoas tem noção de quantos partidos existem de fato? Ninguém sabe a não ser os que militam na área. Uns 10 deve ter aqui. São tudo siglas que para nada servem a não ser muitas vezes prestar um grande desserviço a nação ou ao município. Muitos se abrigam nos partidos para arrumar uma vaguinha no serviço público. Em Brasília está mudando isto aos poucos mas no ano que vem haverá eleições municipais e os partidos nos municípios estão à mil para recrutar correligionários com vistas ao pleito. Por enquanto só se fala em reforma da previdência. Realmente esta é a mais urgente porque se não for feita o Brasil para. Depois se fala em reforma tributária, porque ninguém mais aguenta de pagar tantos impostos. Uma mini reforma trabalhista já foi feita mas precisa muito mais. Ninguém, no entanto, fala em reforma política, talvez tão importante quanto qualquer das outras.