Conecte-se conosco

 

Destaques

Empresa não irá tolerar assédio com funcionárias em Dois Irmãos

Dois Irmãos – Um texto publicado nas redes sociais pela empresa Chocolates Plátanos, de Dois Irmãos, repercutiu em toda região nessa semana e trouxe ao debate o combate à violência, de todas as formas, contra a mulher. No último final de semana, uma das funcionárias sofreu assédio por parte de um cliente. Após proferir elogios inapropriados e desrespeitosos com a atendente, ele – que não reside no Rio Grande do Sul e estava na companhia de amigos – ainda tentou beijá-la a força antes de ir embora.

“Tratamos bem nossos clientes, mas não podemos
compactuar com esse tipo de postura”

A sócia proprietária da empresa, Gabriela Feltes da Silveira, soube do ocorrido na segunda-feira, quando a funcionária lhe contou. O local também tem câmeras de segurança que captaram todo o episódio narrado pela vítima. “Não duvidei dela em nenhum momento e nossa decisão foi apoiá-la. Nós podíamos divulgar nome e imagens do ocorrido, mas o objetivo principal não era esse, mas sim trazer ao público uma situação que aconteceu com nós – e sabemos que isso ocorre em outros momentos e lugares – e deixar claro que não aceitamos nenhum tipo de assédio ou atitude inapropriada com nossa equipe. Tratamos bem nossos clientes, mas não podemos compactuar com esse tipo de postura, independente se a pessoa havia ingerido bebida alcoólica. Cada pessoa tem que se responsabilizar por suas atitudes”. A repercussão do texto surpreendeu, assim como as mensagens de apoio e relato de outras mulheres que já passaram por situações semelhantes. “O texto tinha por objetivo fazer as pessoas refletirem, assim como as empresas em geral. Estamos no ano de 2020 e não cabe mais aceitarmos isso caladas. E nossa empresa também não vai se calar, não aceitamos esse tipo de desrespeito com nossas funcionárias”.


NOTA DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA

Nós, em nome da Chocolates Plátanos juntamente a todas as mulheres, vimos por meio desta nota manifestar total repúdio a atos e todas as formas de assédios ou abusos direcionados às mulheres. Em especial, o infeliz ocorrido envolvendo uma de nossas atendentes da loja de varejo.
Após proferir vários elogios inapropriados, desrespeitosos a situação e ao ambiente, visivelmente afetado pelo consumo de álcool, o então cliente ultrapassa a barreira estabelecida pelo balcão de atendimento do caixa e tenta, a força, beijar nossa colega de equipe e atendente.
Através dessa mesma nota, manifestamos solidariedade, respeito e total apoio à vítima, colaboradora querida, competente e respeitada da nossa equipe Chocolates Plátanos. A equipe composta por maioria mulheres se une a uma só voz para pedir BASTA a todas as formas de assédio, abuso ou violência de gênero, assim como uso de qualquer posição que, falsamente, atribua poder sobre a mulher.
Usando as palavras do Centro de Defesa e Convivência da Mulher Anastácia reforçamos que “é necessário que as mulheres rompam com o silêncio que as aprisiona em relações de dominação e violência, mas é igualmente importante o envolvimento da sociedade, dos governos e demais órgãos públicos para a prevenção da violência contra a mulher, contribuindo e efetivando políticas públicas de combate à violência de gênero. Entre tantas urgências, nos manifestamos pela garantia dos direitos humanos das mulheres, que implica na plena efetivação da Lei Maria da Penha e por uma educação que favoreça uma cultura não sexista capaz de combater o machismo e a violência contra as mulheres e meninas”.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *