Conecte-se conosco

Destaques

Ex-prefeito de Lindolfo, William Winck, perde cargo na Assembleia uma semana após ser nomeado

Visita do deputado Issur no gabinete enquanto Winck era prefeito de Lindolfo (Créditos: Arquivo/PMLC)

Pouco mais de uma semana após confirmação à reportagem do Diário, de que o ex-prefeito de Lindolfo Collor, William Winck (PP), havia sido nomeado como assessor do deputado estadual Issur Koch, também do Progressistas, uma mudança de planos causou sua demissão.

De acordo com a coluna da jornalista Rosane de Oliveira, da GaúchaZH, William será exonerado do cargo nesta quarta-ferira (26). O ex-prefeito havia sido escolhido para representar o deputado na região, principalmente com o setor coureiro-calçadista, e iria visitar as prefeituras e as empresas da região da Encosta da Serra.

À coluna, o deputado disse que acompanhou o processo contra Winck e que o ex-prefeito perdeu o mandato por motivações políticas. “Jamais colocaria alguém de índole duvidosa na equipe. Fiz a nomeação pela capacidade de trabalho. Mas, infelizmente, não foi esse o viés visto pela sociedade” afirmou.

William Winck teve o mandato como prefeito de Lindolfo Collor cassado em 1º de novembro do ano passado, por não repassar a integralidade do duodécimo ao Legislativo e extrapolar os gastos previstos no orçamento com o funcionalismo, infringindo a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Desde o afastamento, antes de assumir o cargo no gabinete de Issur, o ex-prefeito estava atuando na área de Fisioterapia, sua formação acadêmica.