Bolsonaro embarcou para o Japão após transferir cargo ao vice-presidente Mourão (Foto: PR)

O presidente Jair Bolsonaro voltou a se manifestar nesta quarta-feira, 26, em uma rede social, sobre o segundo sargento da Aeronáutica preso em Sevilha, na Espanha, carregando 39 quilos de cocaína na bagagem.

Na ida para o Japão, onde ocorrerá o encontro de cúpula do G20, Bolsonaro afirmou que exigiu “investigação imediata e punição severa” ao militar que atuava como comissário de bordo de voo da Força Aérea Brasileira (FAB) em uma aeronave militar VC-2 Embraer 190. Negou ainda que o militar preso fizesse parte da equipe dele, informação confirmada pelas Forças Armadas. A identidade do sargento ainda não foi divulgada.

Confira a mensagem no Twitter:

“Apesar de não ter relação com a minha equipe, o episódio de ontem [terça], ocorrido na Espanha, é inaceitável. Exigi investigação imediata e punição severa ao responsável pelo material entorpecente encontrado no avião da FAB. Não toleraremos tamanho desrespeito ao nosso país!”, escreveu Bolsonaro.

Créditos: G1