A obstrução na garganta causou dificuldades para o homem comer, respirar e dormir (Foto: Divulgação/BMJ Case Reports 2019).

A dentadura de um paciente ficou presa em sua garganta durante uma operação de rotina e só foi encontrada depois de oito dias.

O homem de 72 anos queixou-se de dificuldades de deglutição e estava tossindo sangue antes que os médicos encontrassem a prótese.

Ele visitou o Hospital Universitário James Paget, em Norfolk (EUA), diversas vezes depois de passar por uma cirurgia e transfusões de sangue para corrigir as complicações de um procedimento no abdômen.

Detalhes do caso foram publicados na revista “BMJ Case Reports”, na qual os autores recomendam que dentaduras sejam retiradas antes da anestesia geral.

Dificuldades para comer
Seis dias após a cirurgia para remover um caroço inofensivo de sua parede abdominal em 2018, o homem foi ao departamento de emergência britânico e disse aos médicos que não conseguia ingerir alimentos sólidos.

Os médicos acreditavam que o problema era causado por uma infecção respiratória e os efeitos colaterais de ter um tubo colocado em sua garganta durante a cirurgia, e prescreveram antibióticos e esteroides.

Quando o homem voltou, dois dias depois, a equipe médica examinou mais detalhadamente e encontrou um objeto semicircular sobre as cordas vocais.

Ele então disse aos médicos que havia perdido sua dentadura – três dentes falsos e uma placa dentária – durante o tempo em que ficou no hospital para a cirurgia.

Após a cirurgia para remover as próteses, ele recebeu alta, mas retornou mais quatro vezes com sangramento.

Enquanto os cirurgiões cauterizavam a ferida em sua garganta, ele perdeu tanto sangue que precisou de uma transfusão.

Os autores do relatório disseram que há outros casos documentados de próteses engolidas durante a anestesia.
A presença de quaisquer tipos de dentadura ou placas dentárias deve ser registrada antes e depois da cirurgia, acrescentaram.

Hazel Stuart, diretora médica do Hospital Universitário James Paget, disse que uma investigação completa foi realizada.

“Como resultado disso, os procedimentos foram revisados, alterados conforme necessário, e as lições aprendidas foram compartilhadas com a equipe”, disse ela.

Fonte: G1