Parte da estrutura está sobre a calçada e a rua, além disso, alunos precisam se deslocar para outro local na comunidade para desenvolver atividades de Educação Física e eventos. (FOTO: Cleiton Zimer)

Santa Maria do Herval – No final de novembro, vai completar 10 meses que o ginásio da Escola Mauricio Cardoso, de Padre Eterno Baixo, está caído, devido ao temporal que assolou a região em 31 de janeiro desse ano. Diversos questionamentos devido à demora são feitos pela comunidade, principalmente em relação ao fato de a estrutura não estar sendo retirada do local para, assim, liberar a quadra para os estudantes.

Parte da estrutura está sobre a calçada e a rua (FOTO: Cleiton Zimer)

Mas, de acordo com a prefeita Mara Stoffel, o entrave está no laudo judicial a ser realizado por um perito e, a expectativa, é que seja concluído até final desse ano. “Estou lutando por isso e, assim que tiver ele em mãos, vamos retirar a estrutura que caiu e, após isso, iniciam as ações para construir um novo ginásio”, disse, informando que vai ser um espaço ainda mais amplo, todo fechado, ao contrário do que era antes de cair. “Assim que iniciada, acredito que a obra seja concluída em pouco mais de meio ano”, afirmou a prefeita.

Processo judicial

Estrutura está muito comprometida (FOTO: Cleiton Zimer)

A demora para a retirada da estrutura está relacionada ao processo de sindicância que foi feito logo após o incidente, no qual, de acordo com o assessor jurídico da prefeitura, Marcelo Ribeiro da Silva, foi concluído que, de fato, houve problema na construção do imóvel. “Dessa forma, a prefeitura entrou com uma Ação Cautelar de Produção Antecipada de Prova, no qual será produzido um laudo judicial, para uma eventual ação indenizatória no futuro”, explicou.

Um pequeno espaço da quadra ainda está livre, e o mesmo é utilizado pelos estudantes (FOTO: Cleiton Zimer)

Esse laudo atrasou cerca de dois meses, devido à greve do judiciário, mas, de acordo com a prefeita Mara, já está em andamento. “Eu preciso ter em mãos o laudo que me diga o porquê de aquilo ter caído, pois não foi só através da ação do tempo, isso ficou muito claro no nosso laudo que produzimos internamente. É por isso que não temos como mexer nesse momento, pois o laudo da justiça é fundamental no processo. Eu não posso descaracterizar provas” disse Mara.

Salão Paroquial

Salão Paroquial da comunidade Católica, onde os estudantes desenvolvem aulas de Educação Física e realizam eventos (FOTO: Cleiton Zimer)

Os alunos, até o momento, estão desenvolvendo atividades como aulas de educação física no salão Paroquial da Comunidade Católica. E, da mesma forma, as demais atividades e eventos da comunidade escolar que necessitam de um espaço amplo são executados no local.