Trabalho sério faz escolinha se destacar na cidade (DIVULGAÇÃO)

Picada Café – Com pouco mais de um ano de fundação, a Escolinha Futebol Total, de Picada Café, se prepara para marcar mais um golaço em sua existência. Após participar apenas de torneios curtos em seus primeiros meses de vida, a equipe debutará em um grande campeonato: a Liga dos Vales. A estreia será em casa, na Sociedade Aliança, contra o Aimoré, de São Leopoldo, na manhã do sábado da próxima semana, dia 18. Antes, contudo, um último teste. Neste sábado, dia 11, a Futebol Total receberá o Novo Hamburgo – também no Estádio Fridolino Ritter – para uma série de cinco amistosos, com início às 9h30.

SETE EQUIPES
Além da Futebol Total e Aimoré, a Liga ainda tem participação de outras sete equipes: Chimarrão, de Estância Velha; União, de Dois Irmãos; Fabrício Souza, de Canoas, 15 de Novembro, de Campo Bom, Sandense, de Três Coroas, Santos, de Porto Alegre, e Futevale, de Sapiranga. A diversidade de cidades envolvidas foi um dos estímulos que levaram a escolinha de Picada Café a ingressar no campeonato. “Será uma ótima oportunidade para mostrarmos nosso trabalho e buscar evolução. Já as crianças terão a possibilidade de conhecer lugares diferentes durante as viagens e fazer novos amigos”, ressalta o coordenador técnico, Thiago Breda.

INTEGRAÇÃO
Além da integração com outros municípios, também pesou as características pedagógicas e lúdicas que a Liga dos Vales possui para que ela fosse escolhida como o primeiro grande campeonato da Futebol Total. Conforme Breda, o campeonato prima mais pelo nível técnico dos jogos do que a disputa pela vitória. “Recebemos convites para outras competições, mas escolhemos a Liga a dedo por acreditar que ela tem mais a acrescentar na formação dos nossos alunos. Não só como atletas, mas também como cidadãos”, destacou o coordenador. Ele exemplifica: “Se algum jogador estiver desequilibrado dentro de uma partida, o treinador adversário pode solicitar que esse atleta seja removido da partida e promovido a uma categoria superior”, explica. “Isso mantém os confrontos equilibrados e aumenta o divertimento das crianças dentro de campo”, diz Breda.