River comemorou junto da torcida o título. (Foto: Rafael Petry).

Nova Petrópolis – O River Plate é o novo campeão da Copa Nova Petrópolis de Futsal – Segunda Divisão. Em partida disputada no sábado, dia 17, contra o Propé, o título só saiu depois do desempate nos pênaltis, reflexo do equilíbrio que aconteceu do início ao fim. O jogo ocorreu no ginásio do colégio Frederico Michaelsen, que ficou lotado para acompanhar a decisão. No próximo ano, as duas equipes sobem para a Primeira Divisão.

Donivon da Silva, autor do gol no desempate nos pênaltis, comemorou a façanha. “Eu estava nervoso na hora da batida, mas com a confiança que recebi deu tudo certo. O parabéns é para o grupo pela dedicação e pela raça”, comemora. O capitão do River, Naason da Silva, também agradeceu ao time. “Um jogo muito difícil, resultado no sufoco. Todos vencedores”, declarou.

Para o técnico Jonathan Schmitz, a vitória é reflexo da união do time “Ano passado ficamos em terceiro e esse ano queríamos o título! Parabéns ao nosso grupo e quem ganha é o futsal, com uma final com duas grandes equipes! Agradeço ao empenho de toda a equipe!”, comentou.

Partida disputada do início ao fim
A partida iniciou com pressão do Propé, que parecia ter mais calma dentro da quadra e conseguiu manter a maior posse de bola. Por outro lado, a torcida do River Plate empurrava a defesa do time, sem parar de gritar em nenhum momento. Contudo, aos 13 minutos do primeiro tempo, após cobrança de lateral pela esquerda, o capitão do Propé, Tiago Prestes, aproveitou o espaço e chutou rápido em direção ao gol. A bola ainda desviou no pé do defensor e tirou a chance de defesa do goleiro. 1×0 para a equipe que chegava à final como favorita ao título, vindo invicto da campanha regular. Antes de acabar a primeira etapa, o River pressionou a quadra toda, porém, não mudou o placar.

Já logo no início do segundo tempo, o River partiu para o tudo ou nada. Com apenas um minuto de jogo, após uma saída errada de bola do Propé, que gerou um contra-ataque rápido, Naason da Silva soube aproveitar a oportunidade e empatou o jogo em 1×1. Diferente da primeira etapa, agora era o Propé que parecia desestabilizado e cometia mais erros que o adversário. O jogo seguiu disputado, com as duas defesas trabalhando bastante e de forma efetiva. O cenário apontava que levaria o título a equipe que cometesse menos erros.

Decisão
Aos 15 minutos, mais um erro caro da equipe do Propé. Após marcação em cima e um passe errado, outra vez o capitão Naason, do River, roubou a bola e chutou forte sem chances para a defesa. Virada para 2×1. Restavam menos de 5 minutos para encerrar a partida, mas quem acompanha o esporte, sabe que ainda tinha muito jogo pela frente. Faltando apenas 2 minutos para o fim, após bate rebate na defesa do River, o goleiro do Propé, Henrique Vitt, que tentava ajudar no ataque, soube aproveitar a diferença de altura contra o defensor e, de cabeça, fez o gol do empate. Partida encerrada em 2×2, decisão nos pênaltis.

Após empate nas cobranças normais, em 2×2, foi somente na segunda rodada das cobranças únicas que saiu o campeão. Após erro do Propé, o 10 do River, Donivon da Silva, fez o gol do título.