Conecte-se conosco

Notícias

Coronavírus: retirada de brasileiros de cidade chinesa foco do surto começa nesta quarta

Aeronave que irá repatriar brasileiros é similar a esta (Créditos: Ten. Enilton/Agência Força Aérea)

Brasília – Começa nesta quarta-feira, 5, a operação de repatriação dos brasileiros que estão em Wuhan, cidade chinesa que é epicentro do atual surto de coronavírus. Duas aeronaves reservas da presidência da República irão buscar os cidadãos em solo chinês, trazendo-os para a Base Aérea de Anápolis (GO), onde eles ficarão em quarentena por 18 dias. A informação foi dada na terça-feira, 4, em coletiva de imprensa que reuniu os ministros Fernando Azevedo (Defesa) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores).

No sábado, 8, as aeronaves chegam diretamente na base militar. As aeronaves VC-2, modelo Embraer-190, têm capacidade para 30 passageiros cada, e não costumam ser utilizadas pelo presidente Jair Bolsonaro. Os aviões decolam às 12h de hoje da Base Aérea de Brasília, com previsão de chegada em Wuhan na madrugada de sexta-feira, dia 7. Serão feitas quatro paradas técnicas para reabastecimento. Antes de embarcar, os passageiros que saem de Wuhan farão exames médicos prévios. Quem apresentar sintomas compatíveis com o coronavírus não poderá viajar.

A lista preliminar do Ministério das Relações Exteriores inclui um total de 29 pessoas, sendo 24 brasileiros e 5 chineses, que são cônjuges ou pais dos cidadãos resgatados, além de sete crianças. Outras pessoas que requisitarem à embaixada brasileira em Pequim poderão ser incluídas nos voos, segundo o ministro Ernesto Araújo. Ontem, a Câmara dos Deputados aprovou projeto do presidente Bolsonaro para viabilizar a retirada de brasileiros da China e medidas de combate a um eventual surto em território brasileiro. A proposta segue para o Senado. 493 pessoas já morreram em função do vírus, e o número de infecções ultrapassou 24,5 mil.

Fonte: Agência Brasil