Conecte-se conosco

Destaques

Índices apontam queda nos crimes contra a vida na Região em 2019

Região – O governador Eduardo Leite e o vice-governador e secretário Estadual da Segurança Pública, Delegado Ranolfo Vieira Júnior, apresentaram nesta quinta-feira, 9, os índices de criminalidade no Rio Grande do Sul em 2019. Estes dados apontam que a Encosta da Serra teve redução nos casos de homicídios e latrocínios no último ano, mas alguns crimes que não apresentam risco à vida aumentaram levemente no período.

Em 2018, nove homicídios foram registrados na região, enquanto no último ano este número caiu para cinco. Entre os municípios que haviam registrado o crime em 2018 e reduziram os casos a zero em 2019 estão Morro Reuter, Ivoti e Lindolfo Collor. Em Nova Petrópolis também houve redução no ano passado, mas, ainda assim, um homicídio foi registrado no município.

Nos crimes de furto, roubo e roubo de veículos foram constatadas reduções nos índices de criminalidade. Entretanto, furto de veículo, abigeato e estelionato registraram aumento no número de casos em 2019.

O último ano também registrou crescimento na apreensão de entorpecentes. O crime de posse de drogas aumentou de 156 casos em 2018 para 194 em 2019. Por outro lado, foram 67 prisões por tráfico de drogas em 2018, contra 61 em 2019. Nos dados divulgados pelo Governo do Estado não constam os crimes contra mulher.

Veja os índices por município:

Tabela da criminalidade na região:

Autoridades comemoram a queda nos crimes contra a vida

Responsável pelo trabalho da Brigada Militar em sete dos onze municípios da região de cobertura do Diário, o Comandante da 4ª Companhia do 32º BPM, Capitão Fábio Lima da Silveira, destacou que os números positivos trazem uma sensação de segurança à população.

“A redução é positiva, pois quando ocorre esse tipo de crime, a população fica alarmada e se sente com medo, acuada. Em uma cidade pequena, quando há um homicídio, choca a comunidade e deixa uma sensação de insegurança. Já com os índices reduzidos, essa sensação de segurança é muito maior,” comentou Silveira.

De acordo com o comandante, o principal fator para essas reduções é o trabalho de precaução. “A gente tenta fazer um trabalho de prevenção. Isso se dá através de informações recebidas. A inteligência da BM nos ajuda, principalmente em relação ao tráfico de drogas. Normalmente a gente procura intensificar o policiamento, na tentativa de reprimir um pouco esses tipos de ocorrências,” destacou.

Para o comandante, o trabalho de patrulhamento nos bairros, em conjunto com a população, é o que precisa ser feito para que os números diminuam, também, em relação aos crimes contra o patrimônio. O trabalho de atenção nos bairros, informando sobre situações suspeitas, principalmente nos horários em que há mais incidência deste tipo de crime, é que deve ser buscado pela BM.

“A mensagem que eu deixo para a população é de que ela pode confiar na Brigada, pois estamos trabalhando incansavelmente para reduzir ainda mais estes números e para que consiga deixar uma sensação de segurança maior. E esse ano a nossa vontade é de trabalhar mais ainda para que consigamos continuar reduzindo estes números,” finalizou.