Conecte-se conosco

Destaques

VÍDEO: Calorão enche o Rio Cadeia neste domingo, mas cuidados devem ser tomados

Presidente Lucena/São José do Hortẽncio – Mais uma jornada de calor está em curso e quem deseja se refrescar na água sem precisar ir muito longe, tem pela região diversas opções. E um dos pontos mais frequentados é o Rio Cadeia, na altura da Ponte de Ferro Engenheiro Daniel Ribeiro, entre Lucena e Hortêncio. Neste domingo, 29, este foi o destino de muitas pessoas.

Enquanto os termômetros se aproximavam dos 40 graus, famílias aproveitavam as águas por ora calmas do rio para tomar um banho fresco. Os veículos estacionados nos dois lados da ponte eram de lugares diversos da região. Houve quem viesse de manhã, passando o dia na beira do Cadeira, mas quando a reportagem esteve no local, à tarde, ainda havia pessoas chegando.

Veículos estacionados nos dois lados da ponte indicam lotação no rio (Créditos: Felipe Faleiro)

Vindas de Lindolfo Collor, a serviços gerais Neusa Wiedthauper, 46 anos, e a filha, a estudante Tainá Wiedthauper, 17, estiveram no local pela primeira vez. A família foi convidada por um casal de amigos, entre eles, a ex-vereadora de Lindolfo Menegilda Mattana. “Está muito bonito aqui. Estar aqui no meio da natureza é muito bom”, comentou Neusa.

Mais adiante, a auxiliar de produção Daiane Rodrigues, 37, moradora de Hortêncio, estava sentada na beira da água, enquanto seus dois filhos e o marido se divertiam no leito do rio. “Viemos aqui no rio todos os anos. É um lugar bastante tranquilo. Procuro orientar meus filhos a ficarem mais no raso”, afirma ela.

Amigos, entre eles Neusa (2ª da esq. para dir.), a ex-vereadora Menegilda (ao centro) e Tainá (1ª da dir. para esq.) vieram de Lindolfo (Créditos: Felipe Faleiro)

Precauções

O ponto por onde passa a ponte construída nos anos 60 é, de fato, raso, mas é necessário tomar alguns cuidados. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários de Hortêncio, Gelson Miranda, a corporação não costuma permanecer no local pois o trecho não se trata de um balneário. Assim, caso haja alguma emergência, o socorro pode ser um pouco mais demorado.

“Claro que, se houver alguma emergência, vamos atender. Mas costumamos orientar os frequentadores a não ir para a água se estiver alcoolizado, e, cerca de uns 200 metros acima da ponte, há um poço de 4 a 5 metros de profundidade. Uma queda ali pode ser fatal. E se a pessoa não sabe nadar, que utilize algum tipo de colete. O rio muitas vezes pode ser traiçoeiro”, alerta Miranda.

Termômetro do Soberano, em Presidente Lucena, marcou 41ºC por volta das 15h deste domingo, 29 (Créditos: Felipe Faleiro)

Mesmo assim, por enquanto, não há grandes riscos de correnteza, já que não houve chuvas significativas nos trechos de nascente. Há, ainda, o perigo das pedras dentro d’água, já que um escorregão pode causar acidentes. O rio, em trechos mais altos, passa por áreas urbanas, aumentando a probabilidade da presença de poluentes.

A reportagem não visualizou placas alertando para todos estes perigos no local. Mas a população, que vem de locais próximos e muitas vezes não pode se dirigir ao Litoral ou a outros balneários, se diverte mesmo assim. Afinal, todo cuidado é pouco, ainda mais que o calor não vem dando sinais de trégua. “Temos que aproveitar esta opção de lazer que temos ao nosso redor”, salienta Neusa.