Liberdade de expressão ou falta de respeito?

A vereadora Marcia Ribeiro foi o único voto contrário ao aumento de salários dos vereadores, votado na semana passada. O aumento é para todos, prefeita, vice-prefeito, secretários, vereadores e servidores da Câmara. Todos os projetos foram aprovados, o único com voto contra (da vereadora Marcia) foi mesmo do aumento dos vereadores, nos outros ela votou favoravelmente.

DOAÇÃO?

Recebi muitos comentários elogiando a vereadora pela atitude. As pessoas estão perguntando o que a vereadora pretende fazer com a diferença do aumento de salário que receberá, mesmo tendo votado contra o aumento. Com a palavra a vereadora.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

O desenfreado uso das redes sociais parece que acabou com todos os limites aceitáveis de respeito pelas pessoas. A ânsia pelo estrelato e pelas curtidas, muitas vezes, ultrapassa o senso de responsabilidade em comentários maldosos. E não estou falando de “Fake News”, estou falando de apenas discordar de fatos e por isso desferir ofensas às pessoas.

FISCALIZAÇÃO

Estas pessoas esquecem que serão facilmente identificados e poderão responder criminalmente por ofensas sem provas. Eu defendo uma fiscalização mais rigorosa em redes sociais para que as pessoas aprendam a discordar com respeito. E se não for assim, que paguem pelos seus exageros.

RACISMO

Recentemente dois casos me chamaram a atenção. Um cidadão reclamando dos serviços da prefeitura desferiu “criem vergonha na cara e façam serviço de gente branca”, foi taxado de racista e muito criticado. Talvez nem seja racista (não sei, não conheço), mas o exagero e a falta de cuidado o fez publicar uma frase que assim o identifica.

CORRUPÇÃO

Outro caso é de um vídeo que anda circulando na rede sobre uma área verde no centro. A pessoa que fez o vídeo reclama, com argumentos que justificam a sua preocupação, mas se excede ao falar em “ganância, dinheiro e corrupção”. Já sei que esta pessoa (que também não sei quem é) e todas que compartilharem o vídeo serão chamadas a responderem judicialmente pela acusação de corrupção.

RECOMENDO

Estes são apenas dois casos mais recentes, mas a gente sabe que tem muito mais rolando por aí. Se me permitem fazer um pedido, vamos ter mais calma nas reclamações, mesmo que sejam justas, cuidado com as palavras. Vamos deixar a justiça se ocupar com os bandidos e não com pessoas de bem que muitas vezes se excedem nos comentários.