Para eles é fácil

Alguns números sobre as universidades federais e o orçamento do MEC – Ministério da Educação e Cultura. O ministério consome por ano 49,6 bilhões de reais. Só a folha de pagamento consome deste total 42,3 bi, ou seja, 85,34%. As Prefeituras gastam em média 50%. Imagina o desperdício que existe dentro das universidades. A gastança é grande. Ninguém do governo mete a mão nesta área. As universidades tem autonomia para gastar. Elas pedem o dinheiro que necessitam e o governo manda sem nunca questionar. Sem nunca mandar cortar gastos. Agora que o governo mandou cortar um pouco mais de 3%, elas dizem que não conseguem sobreviver. Esta gente não sabe o que é manter um negócio de pé com todo o risco que isto acarreta. Para eles é fácil.

FÁCIL

Não precisam agradar o cliente para não perdê-lo. Não vendem nada, que é o problema maior de qualquer empresa. A concorrência existe por toda parte. E o patrão das universidades é o governo, que é bonzinho e nunca cobra nada. Nunca manda enxugar as despesas porque eles não sabem o que é isso. É que nem com os políticos que mandam no país. Cortar gastos para eles é quase um sacrilégio. Aí metem imposto em cima de imposto para não faltar dinheiro. E as empresas, que não aguentam mais tanto desperdício e tanto pagamento de impostos, estão fechando. As que existem fecham e novas ninguém quer abrir. Não sei como tem ainda gente disposta a abrir um negócio e contratar funcionários.

GASOLINA

Outro assunto que diz diretamente respeito a nós é o preço da gasolina. É verdade que o dólar andou aumentando e o preço do barril no exterior também. O que não é difícl de entender é a política de preços dos derivados do petróleo adotada pela Petrobras. Acontece que pagamos em dólar e estamos no Brasil, onde a moeda é o real. A Petrobras importa mas também exporta derivados de petróleo. Se ela paga mais para comprar petróleo no exterior, também fatura mais com as exportações quando o dólar aumenta como agora. No fundo, nada justifica esta política de preços adotada desde 2017 no governo Temer. Ela só é boa para a estatal, que tem o monopólio do petróleo e atua no mercado como se fosse empresa privada. Aí é fácil, 208 milhões de patos pagam a conta.

DIESEL

O preço do diesel também está hoje mais caro do que no ano passado, quando os caminhoneiros fizeram a greve. Só neste ano a gasolina e o diesel aumentaram mais de 20% contra uma inflação abaixo de 2%. O que nos deixa com a pulga atrás da orelha é a composição do custo do diesel e gasolina. A Petrobras cobra pelo litro R$ 2,00 ou um pouco mais. E nós pagamos nos postos hoje uma média de R$ 4,79. Ou seja, mais do que o dobro. Os verdadeiros patos são explorados como sempre foram e ninguém faz nada. Paulo Guedes tem a fórmula e é simples: vender a Petrobras e trazer para cá a concorrência. Eliminar os atravessadores que são as distribuidoras. E diminuir pela metade os impostos. Só o Estado retira do preço da gasolina 30%, o que é um absurdo. Destes 30%, 25% são repassados para os municípios. Todo mundo mama no preço da gasolina e nós pagamos caro. Nos Estados Unidos, o litro de gasolina custa R$ 2,05.