Conecte-se conosco

Destaques

Estância Velha vai acionar Corsan no Ministério Público por cortes de água

Estância Velha – Por meio de sua página no Facebook, a Prefeitura de Estância Velha afirmou na noite deste domingo, 22, que irá notificar a Corsan, que presta o serviço de abastecimento de água, pelo que chama de “falta de comunicação com os consumidores estancienses”, diante da falta de água que atinge todo o município desde o sábado, 21.

A Prefeitura alega que não houve ampla divulgação da obra de substituição de uma das três bombas em funcionamento no Rio dos Sinos, em Campo Bom, motivo pelo qual o abastecimento foi desligado. “Se essa medida tivesse sido amplamente divulgada, amenizaria o desabastecimento de água que prejudicou a comunidade nestes dias de prevenção ao coronavírus”, diz a postagem.

A Administração também comentou que a Procuradoria-Geral do Município vai notificar a companhia estatal via Ministério Público, no sentido de disponibilizar caminhões-pipa à população que estiver desabastecida. A reportagem do Diário apurou que a Prefeitura pretende fazer com que a Corsan arque com os custos destes caminhões, já que a empresa não teria cumprido o prazo para o conserto programado. Por ora, a própria Administração está buscando caminhões para atendimento emergencial.

Durante todo o final de semana, inúmeros consumidores procuraram o Diário para relatar a falta de água. Inclusive, no Loteamento Veneza, relatos de moradores apontam que a presença de água poderia ter evitado que uma residência, onde viviam quatro pessoas, entre elas duas crianças, fosse destruída por um incêndio ocorrido no sábado, 21.

O Diário tentou contatos neste domingo com a gerência da unidade Estância Velha da Corsan, mas não teve sucesso. A informação que consta na página da Central de Serviços da estatal aponta que a previsão para normalização do serviço é o final da noite deste domingo, 22. A interrupção no abastecimento, segundo afirma a empresa, é causada pelo “baixo nível na captação em Campo Bom”, e que após o término do serviço, poderão ocorrer oscilações na pressão da água.

Segundo a Corsan, a normalização do abastecimento se dará gradualmente, e que, em decorrência de “imprevistos na execução do serviço, a previsão de normalização do abastecimento pode sofrer alterações”.