A localidade é conhecida devido a sua natureza exuberante e a proximidade com Gramado. (FOTO: Cleiton Zimer)

Santa Maria do Herval – Localizada há cerca de 10 km do Centro de Herval e há menos de 15 km de Gramado, a localidade de Nova Renânia se mantêm, basicamente, com a agricultura e comércio. Os moradores falam com orgulho do lugar onde vivem e, quando questionados se tem alguma crítica, prontamente destacam que a Renânia é um “lugar perfeito para morar”, como afirma dona Julita Hoff, de 78 anos, que é natural de Santa Catarina e, desde que veio para o Rio Grande do Sul, com apenas cinco anos,  mora na localidade. “Gosto muito de morar aqui, e não quero sair nunca, só no dia em que eu falecer”, disse, destacando que trabalhou sua vida inteira na roça. “Nunca foi fácil, mas conseguimos juntar nossas coisas, trabalhando muito”, comentou.

“Vizinhança é boa”

O filho de Julita, José Laurício Hoff, de 47, é agricultor e sempre morou na Renânia. “Aqui é muito bom de morar, a vizinhança é boa e as pessoas se ajudam”, afirmou José, ressaltando uma das melhorias que aconteceram na localidade, que é em relação as estradas. De acordo com ele “as estradas sempre estão sendo ensaibradas, garantindo melhores condições para os moradores e quem passa pelo local. O único problema é a poeira”, disse.

Problemas com a poeira

O problema é antigo, e os moradores sofrem muito com isso. De acordo com eles, foi prometido uma solução por diversas administrações da Prefeitura e, que até agora, não foi resolvido. “A prefeita está fazendo um bom trabalho, mas, assim como os outros, ela nos garantiu que seria feito algo para acabar com a poeira que nos incomoda muito. Ela prometeu isso em época de campanha, mas, até agora, nada foi feito”, disse a moradora Ivonete Maria Schini Vier, de 51 anos, que mora na localidade desde que nasceu.

Melhorias contínuas 

A reportagem procurou a prefeita Mara para falar sobre a questão da poeira abordada pelos moradores. Ela destacou que “não foram feitas promessas de que o problema seria resolvido”, mas destacou que está sendo feita a manutenção regular da estrada, através de “roçadas para oferecer melhores condições aos motoristas, sem buracos e ensaibradas”, destacou Mara, afirmando que ainda não existe um plano para acabar com o problema da poeira.

Julita Hoff, 78 anos

“É um lugar perfeito para morar. Só saio daqui quando falecer”

 

 

 

José Laurício Hoff, 47 anos

“A vizinhança aqui é muito boa e as pessoas se ajudam”

 

 

 

 

Ivonete Maria Schini Vier, 51 anos

“Está tudo muito bom, o único problema é a poeira”