Maria e Erico procuraram o Diário para relatar o problema (Créd. Cleiton Zimer)

Herval – Os irmãos Maria Celita, 69 anos, e Erico Backes, 66 anos, moram juntos na mesma casa, no interior do município, na localidade de Padre Eterno Baixo. Há algumas semanas, procuraram o Diário para relatar um problema que, de acordo com eles, já vinha ocorrendo há aproximadamente três anos. O acesso que liga a residência à estrada principal, que tem cerca de 300m e é uma das primeiras estradas do município, estava sem manutenção durante todo esse período.

A reportagem procurou o secretário de obas e vice-prefeito, Gilnei Capeletti, para apresentar a situação relatada pelos moradores. Gilnei imediatamente acionou a equipe responsável e, já na semana seguinte, a manutenção da estrada foi feita.

Caminhada solidária em Padre Eterno Baixo será no dia 1º de junho

Dificuldades

 Para poderem se deslocar, foi feito um caminho alternativo, que passa por detrás da casa. Mas como o pátio é todo de grama, isso só causou mais transtornos, pois no menor sinal de umidade os carros já não conseguiam sair, pois é um terreno íngreme.“Procuramos a prefeitura várias vezes, foi feito protocolo, mas nunca vieram fazer esse pequeno pedaço da nossa estrada”, comentou seu Erico.

Promessas

Dona Maria também destacou que, ainda no início desse ano, garantiram que fariam a manutenção do trecho. “Eles estavam trabalhando na estrada principal, e nos falaram que fariam o nosso acesso ainda no verão, até já tinham ‘tirado o mato’. Mas o verão passou e nada foi feito! A estrada estava tão precária que não conseguíamos sair de carro, a corrosão da água acabou afetando todo o trecho, com buracos muito profundos”, comentou Maria, destacando o perigo de ficar nessas condições por tanto tempo. “Imagina se desse alguma emergência, com alguém ia entrar ou sair daqui?”, disse.

Antiga estrada, totalmente esburacada (à esq.) e uma semana depois, quando foi patrolada e ensaibrada (Créd. Cleiton Zimer)

Manutenção precisa ser mantida

Com o problema solucionado após as Obras terem ensaibrado a estrada, a reportagem voltou à casa do seu Erico, que agradeceu a Secretaria de Obras, por ter resolvido o problema, mas destacou. “Não poderíamos ter ficado tanto tempo sem a nossa estrada, pois pagamos todos os impostos em dia, e nem podíamos entrar e sair com o nosso carro. A partir de agora, é necessário que a manutenção da estrada seja mantida, para que não volte mais a situação precária que estávamos”, comentou, destacando ainda que falta colocar saibro em um trecho, “tem um pedaço que ainda falta colocar saibro, e precisamos que isso seja feito, caso contrário a estrada vai voltar a ser o que era antes”.

Chocolates Cristiane participa pela segunda vez da Kartoffelfest e comemora resultados