FOTO: JORNAL VISÃO

Charqueadas – O Ministério Público pedirá à Justiça a internação do adolescente que promoveu um atentado na escola Assis Chateaubriand, no bairro Piratini, nesta quarta-feira.

O adolescente de 17 anos foi apreendido na metade da tarde pela Brigada Militar. Em depoimento, ele confessou o crime. O menor é ex-aluno da instituição. Conforme o Correio do Povo, o adolescente disse que sofria bullying na escola em 2015. Ele contou ainda que teria planejado o ataque sozinho.

O pedido de internação será feito pela promotora da Infância e da Juventude, Daniela Fistarol. Ela participou do interrogatório feito pela Polícia Civil ao rapaz.

Segundo nota do MP, também prestou depoimento o professor de Educação Física da escola, Juliano Mantovani, que relatou ter desarmado o suspeito, evitando consequências ainda mais graves.

O QUE ACONTECEU

Um adolescente de 16 anos invadiu a escola Assis Chateaubriand, na Vila Piratini, e agrediu uma professora e dois alunos nesta quarta-feira.

Conforme informações de testemunhas, o rapaz invadiu a escola com gasolina e uma machadinha, e ameaçava colocar fogo no local.

Contudo, após agredir as pessoas do recinto, fugiu. Os Bombeiros do município foram acionados e atenderam duas vítimas, ambas com lesões leves. Uma delas sofreu lesões nas costas e outra na mão.

A professora agredida foi socorrida por populares. Todas as três vítimas foram levadas ao hospital local.

A Brigada Militar do município realizar buscas para tentar deter o suspeito.