Conecte-se conosco

Variedades

Aniversário: sítio da família Fick produz quase 40 variedades de frutas em Linha Nova

Herculano, Regina e o filho Artur com algumas frutas colhidas neste verão (Créditos: Francis Jonas Limberger)

A lista é longa: banana, uva, romã, goiaba, figo, pêssego, maracujá, carambola, abacaxi, morango, amora, framboesa, mirtilo, bacupari, jabuticaba, pera, marmelo, pitanga, acerola, graviola, fruta do conde, lichia, nêspera, ameixa, atemoia, gravatá, araçá, abacate, melão gaúcho, melão de neve, cabeludinha (jabuticaba amarela), melancia, butiá, uvaia, ananás, pitaia, lima, limão, laranja, bergamota e noz.

O que parece mais ser um catálogo da Ceasa (talvez lá nem tenha tudo isso…), na verdade é a lista de frutas cultivadas no sítio de Herculano Peri Fick e Regina Utzig Fick, situado na rua 25 de Julho, quase na área central de Linha Nova.

“A produção não é grande, mas variada”, comenta Herculano, que começou o pomar em 2008, já sem a ideia de chegar a grandes quantidades. Hoje já são cerca de 40 variedades frutíferas em produção além de diversas que ainda estão em desenvolvimento. No caso das bergamotas, por exemplo, são 10 variedades no sítio, além de cinco que ainda não estão produzindo.

“Às vezes colhemos muito, às vezes pouco. Quando colhemos mais, fazemos sucos, geleias, doces.
É a maneira de conservar e aproveitar mais a fruta colhida”, acrescenta o produtor. Outro destaque, no caso dos citros, é o projeto de resgatar variedades antigas, que o comércio deixou de lado. “São frutas muito interessantes”.

Além das frutas, a família cultiva milho, aipim, batata-doce e abóboras, entre outros, que servem para o consumo próprio, trato de animais e, às vezes, vendas.

Melancia de polpa amarela

Entre todas as variedades, a que mais tem chamado a atenção no sítio da família Fick é a melancia. Mas não é uma melancia qualquer. Ela tem casca e polpa amarelas. Herculano obteve sementes há quatro anos, ao comprar uma melancia em uma tenda na Rota do Sol. Mas era uma melancia de casca amarela, com a polpa vermelha.

As sementes foram plantadas por Herculano e pelo pai de Regina. Na plantação do sogro, uma melancia chamou a atenção, por ser bem maior que as outras. Ao ser cortada, a surpresa da polpa também amarela. “Pode ter havido cruzamento com outras variedades plantadas perto. Deve ter acontecido no plantio 2017/2018, pois na safra 2018/2019 que apareceu a nova variedade”, supõe Herculano.