Conecte-se conosco

 

Geral

Idosa de 93 anos vai para o hospital tirar gesso e tem o braço cortado

Rio de Janeiro – Uma idosa de 93 anos teve o braço direito cortado pela tesoura de um técnico de imobilização enquanto retirava o gesso de uma fratura no punho. Com o corte, a senhora, identificada como Alda Waltz Lisboa, precisou levar 18 pontos no braço, entre o punho e o cotovelo.

Segundo a família da idosa, o caso aconteceu no Hospital Rocha Faria, na Zona Oeste da capital carioca, na última quarta-feira, 15, e Alda teve um corte de cerca de 20 cm no braço.

O hospital vai investigar o caso e informou que o funcionário foi afastado da instituição. Alda vai passar por um exame de corpo de delito nesta sexta, 17. De acordo com a sobrinha-neta da idosa, Thaisa Waltz, a idosa relatou estar sentindo muita dor enquanto o técnico cortava o gesso, e chorou muito depois do corte no braço.

“Ela chorou bastante, ficou bastante nervosa. Eu mantive a calma pela situação dela, porque ela não enxerga direito. Quando ele começou a botar a tesoura na mão dela, ela reclamou que estava sendo cortada e ele não parou. Foi tudo muito rápido, não durou nem um minuto. Ele cortando falou que era impossível estar cortando a pele dela porque a tesoura não tinha ponta. E quando chegou mais em cima (do braço) ainda mexeu a tesoura dentro do gesso e falou que o que ela estava sentindo era o gelado da tesoura. Quando (o técnico de imobilização) abriu o gesso, viu a quantidade de sangue e tentou reverter a situação, falando que era um corte superficial e já começou a fazer outro curativo”, relatou a sobrinha-neta em entrevista ao Portal G1.

Fonte: G1 e Extra